Temer pode nomear ministro mais jovem da história

Escrito por em 20 de junho de 2017

Temer pode nomear ministro mais jovem da história

Apesar de ser uma pasta que requer bagagem cultural, o presidente Michel Temer, do PMDB, pode superar o ex-presidente Fernando Collor, em termos de ‘ousadia’, e nomear, para o Ministério da Cultura, o ministro mais jovem da história. 

Trata-se do paraibano André Amaral, também do PMDB. Ele está sendo cotado para o posto, mesmo tendo apenas 26 anos e com a bagagem acadêmica apenas de ‘curso superior incompleto.

O ministro mais jovem, até agora, tinha 29 anos, e foi nomeado pelo ex-presidente Collor.

Ontem um colunista do Jornal O Globo alertou para o fato de o paraibano, indicado para comandar os rumos da Cultura do país, possivelmente, não ter lido sequer a obra “Pequeno Príncipe”.

Já hoje, a coluna Radar On Line, na Veja, aponta que Amaral pode se tornar o ministro mais jovem da história do país. A façanha acontece no Governo Temer, que foi alçado à presidência após um impeachment da presidente Dilma (PT).

A indicação do paraibano não está agradando parte do meio cultural, que vê com descaso o gesto do presidente para com a classe cultural brasileira.

Na coluna Radar On line, Amaral é tratado como ‘garoto’.

CONFIRA A COLUNA NO RADAR ON LINE (acesse o link aqui)

André Amaral pode ser o ministro mais jovem da história

O garoto pode quebrar recordes

Por Pedro Carvalho access_time 20 jun 2017, 08h29 more_horiz

O deputado André Amaral (PMDB-PB) pode se tornar o ministro mais jovem da história do Brasil. Caso assuma o Ministério da Cultura, como tem sido ventilado, ele irá superar Antônio Cabrera Filho, que foi ministro da Agricultura de Fernando Collor com 29 anos.

O peemedebista tem apenas 26 anos e está no primeiro mandato como deputado federal.

 


Com PB Agora


Opiniões do leitor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Ao vivo

Maringá FM

Current track
TITLE
ARTIST