Azevedo endurece o discurso e diz que disposição está crescendo em torno de candidatura ao governo: “Nome posto”

Escrito por em 25 de julho de 2017

O secretário de infraestrutura João Azevedo (PSB), nome mais cotado para buscar a sucessão do governador Ricardo Coutinho (PSB) no Governo do Estado, volta a dar declarações que o apontam como nome socialista para disputa nas eleições em 2018. Desta vez João afirmou que seu “nome está posto” e que a “disposição está crescendo”. No sábado (22), questionado sobre não ser um nome massificado em toda a Paraíba, João já havia dito: “Meu nome será bem conhecido, já já”.

“A questão da colocação do meu nome e de outros companheiros de partido, isso faz com que me sinta lisonjeado. Meu nome está posto, está a disposição do partido, foi colocado a disposição do partido. E essa disposição está crescendo. Evidentemente, definições vamos ter no final do ano, porque até lá a legislação pode mudar. E está sendo colocado meu nome do jeito que está sendo colocado o de outros do partido”, afirmou Azevedo.

Porém, João Azevedo voltou a dizer que o nome será oficialmente definido apenas no fim do ano e destacou a unidade do partido. “Isso não se trata de uma decisão pessoal, é de um grupo. Faço parte de um grupo, estamos compondo um grupo desde 2005, construindo essa forma com que o governo administra. E é essa forma que vai estar sendo julgado e avaliado pela população em 2018”, disse; acrescentando que “é menos importante o nome do que o projeto”, fazendo alusão aos comentários de que seu nome não seria conhecido e não teria força em todo o estado para disputa.

Na mesma oportunidade, Azevedo aproveitou para alfinetar a oposição. “Não podemos permitir que o Estado volte a ser o que era. Não podemos permitir de jeito nenhum que o Estado ou a cidade como João Pessoa voltem a ser o que era”, disparou. Em seguida, os comentários foram mais direcionados a gestão de Luciano Cartaxo (PSD) em João Pessoa. “Uma gestão que não tem uma obra sequer, se você imaginar as obras de grande porte em João Pessoa, foi o Estado que fez a obra. As grandes obras que são citadas pelo prefeito da capital, é uma obra da Lagoa que não está nem terminada e cheia de problemas. Esse retrocesso que estamos vendo na prefeitura de João Pessoa e para cidade e cidadão de João Pessoa é que nós não queremos no Estado”, disparou.

 

 

Com Blog do Gordinho

Opiniões do leitor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Ao vivo

Maringá FM

Current track
TITLE
ARTIST