Berg diz que fato isolado não pode destruir toda a sua trajetória e que confia em defesa para retornar ao cargo

Escrito por em 5 de dezembro de 2017

 

O prefeito afastado de Bayeux, Berg Lima, afirmou que está confiante na sua defesa em processo no Tribunal de Justiça da Paraíba e nos pedidos de cassação protocolados na Câmara Municipal. Ele ainda declarou, na entrevista concedida na manhã desta terça-feira (05) na rádio BandNews, que “um fato isolado não pode destruir toda a sua trajetória, toda a sua reputação”.

“Será que uma imagem editada, uma única versão tentando prejudicar, vai destruir a trajetória de Berg?”, questionou Berg. De acordo com ele, “as pessoas de fato que sabem da nossa história, sabem que trata-se de uma armação”.

Berg Lima considera que as imagens divulgadas em vídeo são fortes, mas que não condizem com a realidade. Ele explicou que “aquele dinheiro não se trata de nenhum tipo de propina. O comerciante que vinha passando por várias dificuldades e aquele dinheiro representa a devolução do empréstimo”.

O principal objetivo do prefeito afastado é retornar para o cargo. Para isso, sua defesa já trabalha para tentar derrubar a medida liminar do juiz Aluízio Bezerra Filho que determinou o seu afastamento. Já na Câmara Municipal de Bayeux, tramita um processo que pode culminar na cassação do prefeito afastado. Sobre os pedidos, Berg afirmou que “a gente vê com naturalidade. A gente está muito tranquilo em relação à nossa defesa”. Na Câmara, Berg ressaltou que “vamos ter ampla defesa, a oportunidade do contraditório”.

Caso retorne à prefeitura, Berg acredita que a sua relação com o vice-prefeito, Luiz Antônio, será somente institucional. Ele acredita que o rompimento ficou muito claro e que “nós não vamos manter relação após o ocorrido”. Berg ainda recordou que “em Bayeux infelizmente existe essa tradição, parece que vai continuar, de o prefeito romper com o vice”.

Segundo o prefeito afastado Berg Lima, a intenção real de toda a questão que culminou em sua prisão envolve principalmente fatores políticos. “A má intenção de prejudicar um projeto de governo eleito legitimamente por mais de 33 mil pessoas na cidade de Bayeux”, analisa o prefeito.

Berg Lima foi preso em flagrante no dia 5 de julho após ter sido flagrado supostamente recebendo propina de um empresário da cidade. Ele deixou a prisão no dia 28 de novembro depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu pela sua soltura. No dia seguinte, o Tribunal de Justiça da Paraíba iniciou uma investigação sobre a situação que envolve o prefeito afastado. 

 

 

clickPB


Opiniões do leitor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *


Ao vivo

Maringá FM

Current track
TITLE
ARTIST